FIA pode optar por pneus macios na quinta etapa da Fórmula 1 depois de problemas na primeira prova do GP da Inglaterra

FIA pode optar por pneus macios na quinta etapa da Fórmula 1 depois de problemas na primeira prova do GP da Inglaterra

Publicado por Brasil Vegas, 04/08/2020

A última etapa da Fórmula 1, no GP da Inglaterra, ficou marcada pelo grande número de pneus furados na corrida do domingo. Como a próxima disputa da competição será também em Silverstone, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) está estudando a escolha do uso de pneus macios da Pirelli neste fim de semana.

A opção para a primeira prova foi dos pneus mais duros possíveis (duros C1, médios C2 e macios C3), mas ideia para a quinta etapa era de mudar para os mais macios (duros C2, médios C3 e macios C4). Agora, a escolha pode ser modificada em função dos pneus dianteiros esquerdos (duros C1) de Valtteri Bottas, Carlos Sainz e Lewis Hamilton, que furaram.

A FIA e a Pirelli estão trabalhando em conjunto para entender a causa e trabalhar a partir daí. A respeito da próxima corrida, se precisarmos, faremos mudanças”, disse diretor de corridas da FIA, Michael Masi, que acredita que o problema tenha sido causado pelos detritos deixados na pista, e não por ela em si.

A estratégia mais rápida simulada pela Pirelli para a etapa foi com dois pit stops, ou seja, seriam dois trechos de pneus macios e um com os duros. Além disso, a fabricante previa a mudanças dos compostos pela 28ª volta, mas Hamilton, Bottas e Sainz pararam na 13ª passagem, e Raikkonen, uma antes.

Temos que reagir de forma apropriada de acordo com o problema nos pneus, mas essa reação pode variar. Se estivermos falando em desgaste, por exemplo, não importa se vamos com os mesmos pneus de hoje ou mais macios. Isso porque cada pneus tem um número de voltas, dependendo do carro. Ainda que o problema seja realmente o desgaste, ele não é resolvido com o uso dos mesmos pneus desse domingo. Mas se o problema tiver sido por detritos, não há muito o que podemos fazer. Se os problemas forem outros, temos que entender quais são para podermos reagir da forma correta. Só que até entendermos o que aconteceu, fica difícil dar um retorno sobre o que faremos”, explicou o diretor da Pirelli, Mario Isola.

Os especialistas também acreditam que uma das causas para os estouros pode ter sido a fortíssima carga lateral que os pneus são obrigados a enfrentar em Silverstone. Outro problema especulado são os detritos da asa dianteira de Raikkonen, que podem ter contribuído.

Foto: DIVULGAÇÃO

Cassinos em Destaques

Somente novos usuários - Aplica-se T&C

Melhores

Somente novos usuários - Aplica-se T&C

Últimos Artigos

Melhores Jogos

Somente novos usuários - Aplica-se T&C

Já possui conta?

Fechar

Entre com seus dados de login

Nome de usuário

Senha

Cadastre-se

Faça agora seu cadastro para ter acesso a conteúdos exclusivos!

Nome de usuário

Senha

Nome completo

CPF

E-mail

Telefone com DDD

Usuário no YouTube (opcional)

Usuário na Twitch (opcional)

Data de Nascimento

PIX

Copyright © 2022 | info@brasilvegas.com | @brasilvegasoficial